sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

É Natal...




Hohoho, É Natal!!!
Dia de gala, da celebração do amor, do nascimento do menino Jesus (e também do meu afilhado, melhor presente do muuuuundo);  Família italiana barulhenta reunida na casa da bisa, cantando noite feliz ao redor de um presépio liiindo,  a árvore toda iluminada, pequenos ansiosos atentos à qualquer barulho do Noel, ceia de matar, troca de presentes...
E depois, mais uma semaninha e pé descalços na areia, pulando ondas, agradecendo e mentalizando ...  
Adeus Ano Velho, Feliz Ano Novo!!!!
Como nesta época do ano fico (mais!?!?) emotiva e reflexiva, pouparei todos de tamanha redundância, e ao invés dos meus blá blá blás fraternos (quem sabe, sabe ...  quem ainda não sabe... a vida ensina...), e fugindo da retrospectiva e das famosas resoluções para 2011, resolvi compartilhar coisas percebidas em 2010.
Bora lá:
  • Que na hora da virada toda nossa energia é super importante  (Força no pensamento!!);
  • Que coisas que começam meia boca, tendem a ser meia boca;
  • Que todo esforço é recompensado, mesmo que não imediatamente;
  • Que toda mudança acaba trazendo aprendizado, mas que para aprender é preciso se dispor;
  • Que espiritualidade tem mais a ver com o bem que se faz, do que com praticas religiosas;
  • Que dormir tarde é um hábito dificílimo de se reverter;
  • Que existem pessoas estrelas, que brilham e ficam, e pessoas cometas, que só passam; 
  • Que se não escrever, eu morro;
  • Que mentira é vicio; Para cada uma contada, surge outra para justificá-la, tornando os não sinceros reféns da própria mentira e consciência;
  • Que acreditar não faz de ninguém um tolo, tolo é quem mente;
  • Que tem mais gente nos observando do que imaginamos;
  • Que eu continuo dançando muito;
  • Que rir é (e sempre será) o melhor remédio;
  • Que, definitivamente, eu preciso começar a usar uma agenda;
  • Que caráter é tudo;
  • Que não importa o quão adulta, independente e madura se seja, na hora em que a coisa aperta, colo de mãe é colo de mãe;
  • Que a família de onde viemos diz muito de quem somos;  e que minha é o máximo (;
  • Que viajar continua sendo a melhor coisa; 
  • Que minha mente é meu céu e meu inferno;
  • Que deve funcionar como uma ciranda, o fato de os defeitos alheios sempre chamarem mais atenção do que os próprios;
  • Que por isso mesmo, tenho que deixar de ser paranóica com os meus;
  • Que crianças são mesmo anjos;
  • Que nem sempre é bom ser tão transparente;
  • Que facebook é beeeem mais legal que orkut;
  • Que cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é;
  • Que torcer pelo Avai, seja em casa com a família ou no estádio, com a família está no sangue;
  • Que Ser é mais importante do que Ter;
  • Que contra fatos não há argumentos;
  • Que os fins NÃO justificam os meios;
  • Que, geralmente, meio torpes significam fins torpes;
  • Que meu sexto sentido é foda;
  • Que a curiosidade deve mesmo ter matado o gato;
  • Que Fé funciona assim: ou você tem ou você não tem;
  • Que as coisas pelas quais passamos dependem, em média, 20% do fato em si, e 80% de como a gente enxerga isto no momento;
  • Que a melhor maneira de se alegrar é alegrando; 
  • Que é muito fácil descobrir qualquer coisa, à respeito de qualquer um; 
  • Que, no fim das contas, é muito mais coitado quem sacaneia, do que quem é sacaneado;
  • Que certas pessoas não fazem isso ou aquilo comigo ou com você, elas simplesmente  fazem... até porque ainda não evoluiram o suficiente para agir de outra forma;
  • Que de onde menos se espera pode surgir uma grande amizade;
  • Que outra grande vantagem de ter amigos, é eles lhe apresentarem outros, que se tornarão novos e grandes amigos;
  • Que dá para chorar de tristeza assistindo uma partida de futebol... e se matar gargalhando em outra....
  • Que existem pessoas pelas quais nutrimos carinho e queremos bem, embora mal tenhamos contato... carinho é carinho, e este pode ser até virtual, sendo sincero, a gente sente;
  • Que mesmo com todo relativismo existente no mundo, certas verdades são universais;
  • Que por pior que seja alguma verdade o melhor é sempre sabê-la, porque a certeza é propulsora, enquanto a dúvida paraliza;
  • Que a recompensa da sinceridade é a liberdade;
  • Que mesmo depois de tudo dito, certas perguntas continuarão sem respostas;
  • Que sushi continua sendo meu programa gastronômico preferido;
  • Que dá gosto de ver, quando nossos sérios pais passam a ser bobos avós;
  • Que samba / rock / samba-rock com os amigos não tem preço;
  • Que pessoas especiais surgem ou reaparecem, do nada, em momentos que precisamos;
  • Que a leitura é meu mundo à parte; 
  • Que na minha  vida, só fica o que for para me fazer bem;
  • Que sou torcedora fiel e irrecuperável dos Finais Felizes;
  • Que preciso mesmo aprender, evoluir a ponto de mudar esta minha visão de que certas pessoas  não merecem Finais Felizes;
  • Que quando a gente faz nossa parte, a vida faz a dela;
  • Que força não diz respeito a quão forte você bate, mas sim a quão forte você aguenta e continua se movendo;
  • Que humildade e simplicidade podem, inclusive, te livrar de uma roubada;
  • Que a gente é só um pinguinho no universo, mas somos também um universo inteiro neste pinguinho;
  • Que sou um tanto quanto diferente mesmo, fazer o que?
  • Que um belo sorriso desarma qualquer um;
  • Que meu olhar sabe ser pior que pelotão de fuzilamento;
  • Que se a-ca-bar no samba lava a alma;
  • Que quem não sabe o que procura, quando acha não reconhece;
  • Que não há nada que um banho de mar ou um pôr do sol na praia não cure;
  • Que sou privilegiada demais;
  • Que eu nunca vou ser discreta;
  • Que tem muita gente muito legal no mundo;
  • Que quem é sem noção, é sem noção;
  • Que para tudo existe uma música;
  • Que tudo é uma questão de foco;
  • Que, de tudo, o que fica é o nosso nome e as lembranças acerca de nossas ações;
  • Que meu lado escorpião é afiadíssimo;
  • Que São Jorge é ninja;
  • Que sensibilidade tem seu preço;
  • Que não há como acertar sem tentar;
  • Que o amor ainda é o melhor de todos os sentimentos, e que não existe ouro que reluza como ele;
  • Que a intensidade é relativa;
  • Que quem não cai não vive;
  • Que Felicidade é opção de vida;
  • Que poderia passar, tranquilamente, mais uns 3 dias escrevendo aqui... e mesmo assim isto nunca seria nem um milésimo das coisas que percebi em 2010... 
Coisas pessoais, até mesmo sem muito significado para você...
Outras tantas, óbvias, manjadas, piegas e de domínio público...
OK, ok!!!
Eu não disse que eram novidades... 
Disse apenas que as tinha certificado... 
Aliás, é melhor irmos nos acostumando... quanto mais se vive, mais se percebe que certas coisas não mudam, continuam aí, como sempre foram ...  apenas passam a nos fazer mais sentido...