quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Perdoar e esquecer...



"Na vida só há uma coisa certa, além dos impostos e da morte:
Não importa o quanto você tente, não importa o quão boas sejam as suas intenções, você cometerá erros...
Você irá machucar pessoas e pessoas irão machucar você...
E se algum dia você quiser realmente se recuperar e seguir em frente, há apenas uma coisa a ser dita: "Eu perdôo."
Perdoar e esquecer... É isso que dizem por aí. 
É um bom conselho, é verdade, mas cá entre nós, não facilmente colocado em prática...
Quando uma pessoa nos machuca, queremos machucá-la de volta. 
Quando alguém erra conosco, queremos estar certos, e mais do que isso, queremos mostrar que estamos certos.
Quando erramos, não perdoamos a nós mesmos, o que é ainda mais doloroso...
O sentimento de injustiça nos coloca em posição de contra ataque.
Mas, sem perdão, antigos placares nunca zeram, velhas feridas nunca fecham...
E o máximo que podemos fazer é esperar que um dia tenhamos a sorte de esquecer..."

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Happy Valentine's Day!!!

"Love is a temple, 
love a higher law..."
(U2)

Diferente do Dia dos Namorados, o Valentine's Day - comemorado principalmente no Hemisfério Norte - é o dia da celebração do Sentimento Amor, em todas as suas vertentes...
É uma  homenagem à São Valentim; Um padre Romano que lutou contra as ordens do então  imperador, Claudius II, que havia proibido o casamento durante as guerras acreditando que os solteiros eram melhores combatentes.
(Eu sinceramente até concordo com ele... coração apaixonado é bobo... alvo fácil, préviamente flechado...) 
Mas, voltando ao padre Valentim... Além de continuar celebrando casamentos, ele se casou secretamente, apesar da proibição do imperador. 
A prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte.
Enquanto estava preso, muitos jovens davam flores e bilhetes dizendo que os jovens ainda acreditavam no amor.
Enquanto aguardava na prisão o cumprimento da sua sentença, ele se apaixonou pela filha cega de um carcereiro e, milagrosamente, devolveu-lhe a visão.
Antes de partir, Valentim escreveu uma mensagem de adeus para ela, na qual assinava como “Seu Namorado” ou “De seu Valentim”.
Considerado mártir pela Igreja Católica, a data de sua morte - 14 de fevereiro - é tida então como dia de São Valentim.
O dia é hoje muito associado com a troca de recados de amor em forma de objetos simbólicos, cartões e presentes.
O legal, é que diferente do Dia dos Namorados, comemorado no Brasil em 12 junho, no Dia de São Valentim as pessoas (principalemente as crianças) expressam este sentimento aos pais, amigos, irmãos, professores, enfim, à todos que amam.
O dia de São Valentim era até há algumas décadas uma festa comemorada principalmente em países anglo-saxões, mas ao longo do século XX o hábito estendeu-se a muitos outros países.
Bonitinho, né?!
Então, ao invés de discorrer, surtar ou questionar o amor, que tal simplesmente homenageá-lo, no dia do mais lindo dos sentimentos existentes???
Eis a música que compila minhas favoritas odes ao amor: Carta de Paulo aos Coríntios 13 e  Luis Vaz de Camões... Na voz do inesquecível Renato Russo...
Afinal, mesmo com todas as suas dores...  não há quem não tenha sido feito para amar...



* Trilha sonora: 
Monte Castelo ...



quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Ahhh, quer saber???!!!!!



Como quem cala consente,  resolvi soltar o verbo e dar o meu recado.
O negócio é o seguinte:
Galerinha do oba-oba, ego superinflado, individualismo giga, egoísmo master, superficialidade blaster, volubilidade louca e volatilidade à flor da pele,  povo do "juroquetôarrasando", do "dabocapráfora" e do "nãoseioquequero"  ... trupe da educação mínima, noção nula e respeito zero:
ANDO BEM DE SACO CHEIO DE VOCÊS!!!!!!!!
Ahhh, quer saber?
Chega uma hora que a gente cansa de certas gracinhas ...  
Então, de boa, 1,2,3 e cada um com sua turminha... 
Fico até lisonjeada pela preferência... Agradeço... MAS PASSO!!!!!!
Por mais que certas coisas já não me surpreendam,  não chego ao ponto de acostumar-me com elas... 
Pouco me importa a era tecnológica virtual/global/o escambau em que vivemos...
Às favas com a rapidez, dinamismo e liquidez  das relações humanas atuais...
Para mim, gente é gente, não é item: colecionável, armazenável ou descartável.
Não faço menor questão de ser parte deste rodízio humano, ou seja lá o nome que isto receba...
Ô minha gente, "Vamos se respeitar"!!!!

Conseguiu perceber o teor destas coisas que me irritam????
Não???? Rum,  Mais uma prova certificando minha teoria de que não somos todos feitos da mesma essência, nem temos os mesmos níveis de percepções...
Percebeu mas não concorda??? Direito seu. Haja conforme seu grau de evolução...
Concorda comigo???? Perfeito. Tenho uma ótima notícia para você... Não somos os únicos...

Gosto de gente que chega para somar, que dá a cara à tapa e paga para ver, que aposta, que permite (e se permite) ... Gente que percebe que por trás de cada um existe uma história única,  singularidades, diferenças e afinidades, enfim...  uma outra pessoa, outro universo e um milhão de novas possibilidades...
Para os que não pensam como eu, reitero:
Nada pessoal gente...  só que aqui a banda toca diferente, outro rítmo, outro timbre, sabe?!
Aos que compartilham deste compasso, sejam super bem vindos...
Aos que andam fora dele... 
Sejam Felizes, ao lado dos SEUS semelhantes!!!!


E  como quem canta, seus "males espanta" , para quem também anda de saco cheio ....
Bora cantar comigo, abstrai a letra dramática, e foca no refrão:

La laiá laiá laiá laiáaaaaaaaa...