sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

É Natal...




Hohoho, É Natal!!!
Dia de gala, da celebração do amor, do nascimento do menino Jesus (e também do meu afilhado, melhor presente do muuuuundo);  Família italiana barulhenta reunida na casa da bisa, cantando noite feliz ao redor de um presépio liiindo,  a árvore toda iluminada, pequenos ansiosos atentos à qualquer barulho do Noel, ceia de matar, troca de presentes...
E depois, mais uma semaninha e pé descalços na areia, pulando ondas, agradecendo e mentalizando ...  
Adeus Ano Velho, Feliz Ano Novo!!!!
Como nesta época do ano fico (mais!?!?) emotiva e reflexiva, pouparei todos de tamanha redundância, e ao invés dos meus blá blá blás fraternos (quem sabe, sabe ...  quem ainda não sabe... a vida ensina...), e fugindo da retrospectiva e das famosas resoluções para 2011, resolvi compartilhar coisas percebidas em 2010.
Bora lá:
  • Que na hora da virada toda nossa energia é super importante  (Força no pensamento!!);
  • Que coisas que começam meia boca, tendem a ser meia boca;
  • Que todo esforço é recompensado, mesmo que não imediatamente;
  • Que toda mudança acaba trazendo aprendizado, mas que para aprender é preciso se dispor;
  • Que espiritualidade tem mais a ver com o bem que se faz, do que com praticas religiosas;
  • Que dormir tarde é um hábito dificílimo de se reverter;
  • Que existem pessoas estrelas, que brilham e ficam, e pessoas cometas, que só passam; 
  • Que se não escrever, eu morro;
  • Que mentira é vicio; Para cada uma contada, surge outra para justificá-la, tornando os não sinceros reféns da própria mentira e consciência;
  • Que acreditar não faz de ninguém um tolo, tolo é quem mente;
  • Que tem mais gente nos observando do que imaginamos;
  • Que eu continuo dançando muito;
  • Que rir é (e sempre será) o melhor remédio;
  • Que, definitivamente, eu preciso começar a usar uma agenda;
  • Que caráter é tudo;
  • Que não importa o quão adulta, independente e madura se seja, na hora em que a coisa aperta, colo de mãe é colo de mãe;
  • Que a família de onde viemos diz muito de quem somos;  e que minha é o máximo (;
  • Que viajar continua sendo a melhor coisa; 
  • Que minha mente é meu céu e meu inferno;
  • Que deve funcionar como uma ciranda, o fato de os defeitos alheios sempre chamarem mais atenção do que os próprios;
  • Que por isso mesmo, tenho que deixar de ser paranóica com os meus;
  • Que crianças são mesmo anjos;
  • Que nem sempre é bom ser tão transparente;
  • Que facebook é beeeem mais legal que orkut;
  • Que cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é;
  • Que torcer pelo Avai, seja em casa com a família ou no estádio, com a família está no sangue;
  • Que Ser é mais importante do que Ter;
  • Que contra fatos não há argumentos;
  • Que os fins NÃO justificam os meios;
  • Que, geralmente, meio torpes significam fins torpes;
  • Que meu sexto sentido é foda;
  • Que a curiosidade deve mesmo ter matado o gato;
  • Que Fé funciona assim: ou você tem ou você não tem;
  • Que as coisas pelas quais passamos dependem, em média, 20% do fato em si, e 80% de como a gente enxerga isto no momento;
  • Que a melhor maneira de se alegrar é alegrando; 
  • Que é muito fácil descobrir qualquer coisa, à respeito de qualquer um; 
  • Que, no fim das contas, é muito mais coitado quem sacaneia, do que quem é sacaneado;
  • Que certas pessoas não fazem isso ou aquilo comigo ou com você, elas simplesmente  fazem... até porque ainda não evoluiram o suficiente para agir de outra forma;
  • Que de onde menos se espera pode surgir uma grande amizade;
  • Que outra grande vantagem de ter amigos, é eles lhe apresentarem outros, que se tornarão novos e grandes amigos;
  • Que dá para chorar de tristeza assistindo uma partida de futebol... e se matar gargalhando em outra....
  • Que existem pessoas pelas quais nutrimos carinho e queremos bem, embora mal tenhamos contato... carinho é carinho, e este pode ser até virtual, sendo sincero, a gente sente;
  • Que mesmo com todo relativismo existente no mundo, certas verdades são universais;
  • Que por pior que seja alguma verdade o melhor é sempre sabê-la, porque a certeza é propulsora, enquanto a dúvida paraliza;
  • Que a recompensa da sinceridade é a liberdade;
  • Que mesmo depois de tudo dito, certas perguntas continuarão sem respostas;
  • Que sushi continua sendo meu programa gastronômico preferido;
  • Que dá gosto de ver, quando nossos sérios pais passam a ser bobos avós;
  • Que samba / rock / samba-rock com os amigos não tem preço;
  • Que pessoas especiais surgem ou reaparecem, do nada, em momentos que precisamos;
  • Que a leitura é meu mundo à parte; 
  • Que na minha  vida, só fica o que for para me fazer bem;
  • Que sou torcedora fiel e irrecuperável dos Finais Felizes;
  • Que preciso mesmo aprender, evoluir a ponto de mudar esta minha visão de que certas pessoas  não merecem Finais Felizes;
  • Que quando a gente faz nossa parte, a vida faz a dela;
  • Que força não diz respeito a quão forte você bate, mas sim a quão forte você aguenta e continua se movendo;
  • Que humildade e simplicidade podem, inclusive, te livrar de uma roubada;
  • Que a gente é só um pinguinho no universo, mas somos também um universo inteiro neste pinguinho;
  • Que sou um tanto quanto diferente mesmo, fazer o que?
  • Que um belo sorriso desarma qualquer um;
  • Que meu olhar sabe ser pior que pelotão de fuzilamento;
  • Que se a-ca-bar no samba lava a alma;
  • Que quem não sabe o que procura, quando acha não reconhece;
  • Que não há nada que um banho de mar ou um pôr do sol na praia não cure;
  • Que sou privilegiada demais;
  • Que eu nunca vou ser discreta;
  • Que tem muita gente muito legal no mundo;
  • Que quem é sem noção, é sem noção;
  • Que para tudo existe uma música;
  • Que tudo é uma questão de foco;
  • Que, de tudo, o que fica é o nosso nome e as lembranças acerca de nossas ações;
  • Que meu lado escorpião é afiadíssimo;
  • Que São Jorge é ninja;
  • Que sensibilidade tem seu preço;
  • Que não há como acertar sem tentar;
  • Que o amor ainda é o melhor de todos os sentimentos, e que não existe ouro que reluza como ele;
  • Que a intensidade é relativa;
  • Que quem não cai não vive;
  • Que Felicidade é opção de vida;
  • Que poderia passar, tranquilamente, mais uns 3 dias escrevendo aqui... e mesmo assim isto nunca seria nem um milésimo das coisas que percebi em 2010... 
Coisas pessoais, até mesmo sem muito significado para você...
Outras tantas, óbvias, manjadas, piegas e de domínio público...
OK, ok!!!
Eu não disse que eram novidades... 
Disse apenas que as tinha certificado... 
Aliás, é melhor irmos nos acostumando... quanto mais se vive, mais se percebe que certas coisas não mudam, continuam aí, como sempre foram ...  apenas passam a nos fazer mais sentido...

sábado, 18 de dezembro de 2010

Doe Esperança Doe Medula Doe Vida


CADASTRE-SE!!!
PRIMEIRO, A GENTE SÓ DOA ESPERANÇA... 
MAS, SE TUDO DER CERTO,
A GENTE TAMBÉM VAI DOAR VIDA

Já que neste blog se fala de tudo, porque não falar de algo super importante, capaz de salvar uma vida: DOAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA!!!!
Começa aqui minha parte nesta campanha, atacarei por todos os lados, chata??? Nem ligo!!!!!!
"Não seja simplesmente bom; Seja bom para alguém!!!!!!"
Bora meu povo... 
Antes que me perguntem, não, eu não tenho algum amigo, parente ou conhecido precisando de transplante de medula... hoje... Mas sempre vale lembrar, o  amanhã é uma incógnita, e nunca se sabe de que lado se pode estar...

Então vamos lá:
Hoje em dia muitos sabem da importância de se doar sangue, mas a doação de medula é ainda pouco divulgada. A medula óssea é um tecido líquido-gelatinoso que ocupa os espaços dentro dos ossos e produz os componentes presentes no nosso sangue como plaquetas, que são responsáveis pela nossa coagulação, hemácias (transportam oxigênio) e os leucócitos, responsáveis por defender o nosso organismo de infecções. Por isso, podem imaginar que viver sem medula óssea é uma tarefa um tanto complicada.
Não confundam com medula espinhal!
O transplante de medula é tratamento para uma série de doenças sendo a mais conhecida a Leucemia, mas além dela também existem a Anemia Aplástica Grave ou Aplasia de Medula, Mielodisplasias, Linfomas e Mieloma Múltiplo e Imunodeficiências Primárias. O transplate em si oferece pouquíssimos riscos ao doador, que seriam os da anestesia, e em uma semana ele pode retornar suas atividades normais. Já para o transplantado, pode significar sua única chance de viver.  
Para o doador é apenas um incomodo passageiro, porém, para quem a recebe  significa a vida. 
Como dito antes, a medula óssea é bem diferente da medula espinhal, então, apesar de ser uma dúvida comum, o transplante de medula óssea não pode causar paralisia!!!!
Para a doação de medula, o tipo sangüíneo é irrelevante, porque para fazer a histocompatibilidade se utiliza o HLA, que é uma proteína que fica na superfície das células. Para serem considerados compatíveis os indivíduos devem ter o HLA semelhante e isso é bem raro, entre irmãos as chances de serem compatíveis é de 25%, por isso é tão importante ampliar o números de doadores. Quanto maior o número de doadores, maiores as chances de se achar alguém compatível.

Para se tornar doador:
• Qualquer pessoa entre 18 e 55 anos com boa saúde poderá doar medula óssea. Esta é retirada do interior de ossos da bacia, por meio de punções, e se recompõe em apenas 15 dias.
• Os doadores preenchem um formulário com dados pessoais e é coletada uma amostra de sangue com 5ml para testes. Estes testes determinam as características genéticas que são necessárias para a compatibilidade entre o doador e o paciente.
• Os dados pessoais e os resultados dos testes são armazenados em um sistema informatizado que realiza o cruzamento com dados dos pacientes que estão necessitando de um transplante.
• Em caso de compatibilidade com um paciente, o doador é então chamado para exames complementares e para realizar a doação.
• Tudo seria muito simples e fácil, se não fosse o problema da compatibilidade entre as células do doador e do receptor.
A chance de encontrar uma medula compatível é, em média, de UMA EM CEM MIL!
• Por isso, são organizados Registros de Doadores Voluntários de Medula Óssea, cuja função é cadastrar pessoas dispostas a doar. Quando um paciente necessita de transplante e não possui um doador na família, esse cadastro é consultado. Se for encontrado um doador compatível, ele será convidado a fazer a doação.
Então minha gente, chega de achar que não somos capazes de fazer diferença... Bora  ajudar!!!!
Vá até o hemocentro da sua cidade e cadastre-se... DOE!!!!
Tem muita gente contando, apostando e sonhando com a SUA ajuda...
 "VAMO QUE VAMO QUE DÁ!!!!!!"
" A doação de medula óssea é um gesto de solidariedade e de amor ao próximo."
Maiores informaçãoes:



sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Efeito Bumerangue...


"What Goes Around 
Comes Back Around..."



Ação e Reação, Lei do Retorno, Efeito Bumerangue... são vários os nomes dados, mas o fundamento é um só (e lá vamos nós com outra frase clichê) 
"A gente colhe o que planta..." 
É verdade... E é verdade também, que todo plantio requer empenho e dedicação... Certos "atalhos" podem parecer muito tentadores (olha aí a Lei do menor esforço!!!!) mas, nestas horas, nada melhor do que o uso da consciência de que teremos que conviver com as consequências, frutos ou o revés das nossas escolhas...


Para alcançar seus objetivos, você precisa do velho e bom esforço. Você pode estar transbordando de energia positiva, cheio de idéias esplêndidas, ser inteligente, experiente e conhecer todo mundo. Mesmo que tenha tudo isso a seu favor, ainda assim você ainda tem que se esforçar para que as coisas aconteçam.

Não existe substituto para a ação. Você pode trabalhar de maneira mais inteligente, com certeza, mas ainda assim deve trabalhar. Não existe mágica, tecnologia ou ‘sistema’ que substitua o esforço. É claro que todas as coisas citadas acima podem canalizar melhor seus esforços, tornando-os muito mais eficazes. Mas, sem iniciativa, são totalmente inúteis.

Como diz Ralph Marston, todos os dias existem idéias e pensamentos cruzando sua mente, muitos deles com todo o potencial para se tornarem um sucesso. A única coisa que estão esperando é você dar-lhes a energia vital que necessitam para crescer, através de suas ações. O pensamento não é um substituto para a ação, assim como a ação não é um substituto para o pensamento. Embora as duas coisas sejam necessárias, a maioria das pessoas têm uma inclinação mais forte para apenas uma delas.

Jogo da vida - Muito do esforço necessário para conseguir algo está justamente na superação dessa tendência natural – de fazer sem pensar, ou pensar sem fazer. Para aqueles que fazem esse esforço e se superam, qualquer coisa é possível. 

Segundo Jeffrey Keller, você pode dar-se conta ou não, mas você está arremessando um bumerangue hoje. No jogo da vida, você joga bumerangues diariamente. Esses bumerangues têm a forma das ações e dos comportamentos que você atira ao mundo, e que vão voltar para você mais tarde, muitas vezes com seus efeitos multiplicados.


Você já deve ter ouvido falar deste princípio de outras maneiras. Por exemplo, “Tudo que vai, volta”, ou as frases bíblicas “É dando que se recebe” e “Colherás aquilo que plantaste”. Falando nisso, segundo Keller nem sempre você recebe de volta o que plantou. Por exemplo, você pode roubar dinheiro de alguém e acabar na cadeia (ao invés de alguém roubar o seu dinheiro).Mas conseqüências negativas sempre acompanham ações desonestas e inescrupulosas.  Resultados positivos derivam de esforços honrados e justos.

A espera e o retorno - Antes que continuemos, vamos deixar algumas coisas bem claras sobre o conceito do bumerangue. Muitas pessoas não acreditam nele, porque falham em entender seus efeitos a longo prazo. O retorno das suas ações raramente ocorre imediatamente. De fato, muitas vezes existe uma longa espera entre os atos e suas conseqüências.

De acordo com Keller, outras pessoas têm problemas com o princípio do bumerangue, porque esperam receber o ‘prêmio’ de volta da mesma pessoa para quem deram algo. Raramente funciona dessa maneira. 
Você nunca sabe de que, ou de onde, o retorno vira – mas ele sempre virá. 
Talvez a melhor maneira de observar este princípio em ação seja vê-lo ao contrário. Em outras palavras, focalize o que você tem recebido da vida ultimamente. Isso vai sinalizar o que você tem emitido – ‘colherás o que plantaste...”.

Se você não está recebendo alguma coisa que gostaria (amizade, amor, honestidade, dinheiro, e até mesmo a paz de espírito), considere que talvez você não esteja dando essas coisas para aqueles à sua volta. Quando você começar a dar o que deseja receber, você ativará o fluxo de volta. Como você vai arremessar seu bumerangue hoje? A decisão é sua.

(Rui Candeloro)

sábado, 20 de novembro de 2010

HOMENS DE VERDADE!?!?!?





Porque eu apóio:  Fernanda Mello para Presidente!!!!
E urgência na Criação do Projeto de Lei que estipule um limite máximo permitido de Zé Ruelas  para uma mulher topar por ano... 
Deusolivre!!!!
É cada coisa que aparece, cada... Como assim!!???
Ai, sabe!!?
Definitivamente tem neguinho jurando que tá na Disneylândia... Tá louco... 
HOW ABOUT GROW UP, GUYS????????



“Meninas, o negócio é o seguinte:
Homem que é homem tem que ter coragem!!!
Coragem para ser homem.
Coragem para falar a verdade.
Coragem para saber o que quer.
Coragem para tomar atitudes.
Coragem para assumir suas escolhas.
Coragem para assumir seus defeitos.
Coragem para assumir seu erros.
(...)
... Ah, me poupem! 
É muita covardia pra minha cabeça! 
Você olha e lá estão eles: governando empresas, liderando revoluções, resolvendo questões impossíveis, escalando montanhas, desafiando a ciência e a tecnologia… 
Mas é só colocá-los na frente de uma mulher de verdade, ou frente a alguma dúvida e… cadê? 
Eles viram covardes...
(...)
Rapazes, ouçam bem!  
Preferimos mil vezes que vocês digam (sem muitos rodeios) o  que estão pensando...
Gosto de palavras na cara. 
De frases que doem. 
De verdades ditas (benditas!). 
Sou prática em determinadas questões:  
OU VOCÊ QUER OU NÃO.
Então, não me peçam para ler sinais. 
Me escrevam um bilhete num post-it, eu prefiro. 
É muito melhor do que ficar no vácuo.
Nós – mulheres românticas e sonhadoras – também sabemos ser objetivas. 
Não gostamos de perder tempo. 
Nem queremos queimar nossos neurônios tentando adivinhar o que – na verdade – esses belos moços querem.
Francamente, rapazes:
Foram VOCÊS que nasceram com culhões. 
Não é possível que se tornem assim… 
TÃO BANANAS!!!!!!
(...)
Então, pelo amor que eu tenho a vocês, eu lhes peço (meninos!):
SEJAM HOMENS DE VERDADE. 
Porque nós somos apenas mulheres...”


(Fernanda Mello)


E já que o momento é de pegar pesado mesmo, e covardia não é o único quesito capaz de garantir à um cara o título de "Zé Ruela de Ouro", mais algumas "dicas", afinal, o melhor  ainda é correr desses queridos chaves de cadeia... 

- Não saia com um cara que tenha compromisso com outra garota. 
Lembre-se que essa garota poderia ser você. E não esqueça da lei do karma: a “coisa” volta pra você triplicado. (Alguém precisa disso na vida?)
- Não saia com caras que contem vantagem demais, que usem o termo “amigo pessoal” de alguma celebridade e que perguntem qual a marca do seu jeans. (Acreditem, isso existe!)
- Não saia com indivíduos que achem bonito maltratar animais.
- Não saia com homens que não saibam o que querem.
- Não saiam com marmanjos que hajam feito meninos de 16 anos.
(Putz... será que sobrou algum???)
- Não saia com caras indecisos sexualmente.
- Não saia com caras que te deixem no “vácuo”.
- Não saia com caras que não tenham coragem de dizer que querem sair com você.
- Não saia com caras agressivos, briguentos, arrogantes e sem-educação. 
(Isso é óbvio, mas não custa lembrar!)
- Não saia com caras que digam: “Vê se não some"...
 - Não saia com seres que não respondam suas mensagens, emails ou telefonemas.
- Não saia com homens que achem que estão te fazendo um favor. 
- Não saia com caras que aluguem com mensagens e ligações dia e noite, e quando te encontram posem de última Bono de doce de leite do pacote.
- Não saia com homens que façam uso de drogas.
- Não saia com homens que tenham vergonha da própria família.
- Não saia com homens que tenham um cabelo à la Roberto Justus.

- Não saia com homens que tirem "auto-fotos" no espelho 
 (se for sem camisa então... corra, muito, e rápido, e sempre!)

- Não saia com playboys que achem que a vida se resume ao próximo feriado.
- Não saia com caras que achem lindo ser narcisistas.
- Não saia com homens que queiram tirar qualquer vantagem de você 
(emocional ou financeira).
- Não saia com nenhum mané que diga que você não pode se apaixonar por ele, nem levá-lo a sério.
- Não saia com homens que não tenham senso de humor.
- Não saia com seres que precisem beber para tomar qualquer atitude.
- Não saia com homens que se dizem confusos e tenham "medo de se envolver".
- Não saia com homens que dizem estar correndo de compromisso.
 
(Sim, amigo, nós é que estamos correndo de você!)
- Não saia com homens que falam muito de si mesmo e nunca te escutam.
- Não saia com homens que só te escutam, e não falam nada de si mesmo.
(Rá!!! Aí tem!!!)
- Não saia com caras que se preocupam só com a forma. E esquecem o conteúdo.

- Não saia - em hipótese alguma - com caras que te façam ter dúvidas sobre a mulher sensacional que você é...

Meninas, homens não são todos iguais e postura e caráter independem de cariótipo 44XX. ou 44XY.
Têm muita gente bacana por aí...
Só não vale perder tempo com caras que não sabem valorizar as oportunidades que tem!



quinta-feira, 11 de novembro de 2010

A favor de gente de verdade!!!

" Quem é de verdade sabe quem é de mentira"

Porque estou  numa fase viciada em  Fernanda Mello ...
Texto dela
(que se eu fosse escrever, não mudaria uma vírgula sequer...)

Fica a dica.

"Eu sou  uma eterna apaixonada por palavras. Música. E pessoas inteiras. 
Não importa seu sobrenome, onde nasceu ou quanto carrega no bolso. 
Pessoas vazias são chatas e me dão sono. 
Gosto de quem mete a cara, arrisca o verso, desafia a vida. 
Tem muita coisa dentro de você? 
Então jogue essa porra de identidade fora e senta aqui. 
Pára de falar da festa. 
Da viagem. 
Das 300 horas que ficou sem dormir ouvindo tuntz tuntz. 
Tá bom, pode falar! Mas seja breve. 
Eu quero saber sobre você. VOCÊ! 
Você não é só uma festa, uma foto de orkut, um carro bonito que te custa caro. 
Você não é só um i-phone, uma tv de plasma, uma notícia barata de jornal. 
VOCÊ É GENTE! 
E gente sente.
Gente ama, sofre, sente sono.
E tem medo. 
EU TENHO MEDO.
Eu, na verdade, tenho muitos medos.
E um deles é que as pessoas virem apenas uma IMAGEM.
Não para os outros (que se fodam os outros!), mas para si mesmo. 
Meu Deus, aonde vamos parar? 
Antes que a conversa se estenda, quero esclarecer logo. 
Não sou hipócrita, veja bem. 
Também adoro um auê, uma frescurinha, champagne boa. 
Tenho um ego chato que apaga fotos em máquinas alheias. 
Fico emburrada se a calça jeans não entra. 
Brigo cá com meus defeitos (que são caros, fartos e meus). 
E acho que todo mundo também. 
Mas o que vim dizer hoje não é isso. 
Ou melhor, é sim. 
O que eu quero falar na verdade é que:
A GENTE PODE SER BEM MAIS QUE ISSO.
Que tal preocupar-se um pouco mais com SER do que com o TER, nem que seja pra variar? Me conte suas viagens, me mostre sua história, mas seja sincero: você detestou aquele lugar que todo mundo ama! 
VOCÊ ODIOU, na verdade. 
Então pra quê dizer que foi uma viagem “do caralho” e colar aquelas fotos com aquela gente cretina bem no meio do seu mural? 
Não precisa fazer linha comigo, nasci desalinhada, você sabe. 
Lembre-se de quem você era, DE QUEM VOCÊ É. (Você se lembra?). 
É sua essência, tudo o que há por trás desse sorriso lindo e óculos escuros. 
É minha gente. Estou naqueles momentos silenciosos em que pouca coisa parece fazer sentido. 
Sigo a vida conforme o roteiro, sou quase normal por fora, pra ninguém desconfiar. 
Mas por dentro eu deliro e questiono.
Não quero uma vida pequena, um amor pequeno, um alegria que caiba dentro da bolsa. 
Eu quero mais que isso. 
Quero o que não vejo. 
Quero o que não entendo. 
Quero muito e quero sem fim. 
Não cresci pra viver mais ou menos, nasci com dois pares de asas, vou aonde eu me levar. Por isso, não me venha com superfícies, nada raso me satisfaz. 
Eu quero é o mergulho. 
Entrar de roupa e tudo no infinito que é a vida. 
E rezar – se ainda acreditar – pra sair ainda bem melhor do outro lado de lá."

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Efeito Borboleta!!!!

" O simples bater de asas de uma borboleta ,
pode causar um tufão do outro lado do mundo"

(Edward N. Lorenz)



Dia de aniversário... Adoooooro!!!
Tem gente que fica meio prá baixo, tem gente que quer sumir, tem gente que fica revoltada...
Eu não. Desde pequena, sempre achei este o dia mais mágico do ano...
Tendo em vista que, a partir do momento em que  nascemos, temos duas opções, ou fazemos aniversário, ou...
Como não comemorar, agradecer, e pedir mais um montão de datas como esta????????? 
Desde que me entendo por gente, lembro de sentir neste dia, como se ele tivesse sido feito especialmente para mim, e andar de peito estufado, esperando que o mundo me desse os meus  merecidos Parabéns...
Adoro ser lembrada por aqueles que amo, considero e admiro.
Cada telefonema, e-mail, e-card, SMS,  recadinhos no orkut, facebook etc... são uma gostosura. (Só não vale carro de som, vai!?)
E não vou mentir, adoro também os confetinhos recebidos,  daqueles que aproveitam a data para lembrar minhas qualidades...  hehehe
Lógico, em um dia como este, não dá para fugir de certas reflexões, restrospectivas e  pensamentos...
Há quem diga (e eu concordo) que a verdadeira "virada" se dá, não no dia 31 de dezembro, e sim no dia do nosso aniversário.
É ali que encerramos mais um ciclo, fechamos uma era e abrimos uma outra...
Acredito mesmo...
Pois bem, se eu tivesse que utilizar uma palavra para definir o espaço de tempo transcorrido entre o apagar das velinhas do ano passado, até os olhos fechados concentrados no pedido do dia de hoje, usaria CAOS!!!!
Não, isto não é resultado de um período de inferno astral dramático,  meu mundo não está caindo, e não estou a beira de um ataque, explico:
Palavras da Santa Wikipédia:
Teoria do Caos 
"Para a física e a matemática, é a teoria que explica o funcionamento de sistemas complexos e dinâmicos. 
(Está começando a entender???? hehe)
Em sistemas dinâmicos complexos, determinados resultados podem ser "instáveis" no que diz respeito à evolução temporal como função de seus parâmetros e variáveis.
Isso significa que certos resultados determinados são causados pela ação e a interação de elementos de forma praticamente aleatória. 
Para entender o que isso significa, basta pegar um exemplo na natureza, onde esses sistemas são comuns.
A formação de uma nuvem no céu, por exemplo, pode ser desencadeada e se desenvolver com base em centenas de fatores que podem ser o calor, o frio, a evaporação da água, os ventos, o clima e inúmeros outros fatores.
Além disso, mesmo que o número de fatores influenciando um determinado resultado seja pequeno, ainda assim a ocorrência do resultado esperado pode ser instável, desde que o sistema seja não-linear.
A conseqüência desta instabilidade dos resultados é que mesmo sistemas determinísticos (os quais tem resultados determinados por leis de evolução bem definidas) apresentem uma grande sensibilidade a perturbações e erros, o que leva a resultados que são, na prática, imprevisíveis ou aleatórios, ocorrendo ao acaso (...)
Pois, é exatamente isso que os matemáticos prevêem: o que as pessoas pensam ser acaso, na realidade, é um fenômeno que pode ser representado por equações. 
Os cálculos envolvendo a Teoria do Caos são utilizados para descrever e entender fenômenos meteorologicos, crescimento de populações, variações no mercado financeiro e movimentos de placas tectônicas, entre outros. 
Uma das mais conhecidas bases da teoria é a chamada "Teoria do Efeito Borboleta", de Edward Lorenz:
"- O bater de asas de uma simples borboleta pode  provocar um tufão do outro lado do mundo.""
...

Já disse Ortega y Gasset:
"Eu sou eu e minhas circunstâncias"
Assim, tendo este sido "O" ano onde, definitivamente (e mais do que nunca) em meu "sistema dinâmico complexo" palavras como questionar (e me auto questionar), pensar e repensar, definir e redefinir, afirmar e renovar, comandaram (e isso, em tese, já é o próprio caos) cada minuto vivido e toda experiência do acaso trazida com cada um deles, foi elemento aleatório constituinte desta eterna e instável construção do que sou, mas principalmente, converteu-se na renovação  da minha estrutura, convicção dos meus valores, minhas crenças e meus princípios...

E isto, assim como tudo mais na vida, é parte de um ciclo evolutivo maior, formado dia a dia, mês a mês, ano a ano... Sempre e sempre...
Coisa boa então,  em um dia especial como este, perceber que com todas minhas qualidades e defeitos, carrego com orgulho o nome que me foi dado, tenho a liberdade e felicidade de poder ser e ter uma vida transparente, e de norte à sul,  por este mundão afora,  ter cativado pessoas pela minha real essência.
Agradeço por tudo passado, intensamente vivido e aprendido; Pelo que me torno constantemente, por ser quem eu sou, e ter a quem tenho...
Minha Família, Meus Amigos, Meus Amores...
Obrigada por tudo...
Pois foi do bater de asas de cada borboleta que se fez o tufão do lado de dentro do mundo que hoje eu sou! 



quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Keep going...

" All endings are also beginnings...
 we just don't know it at the time"

Uma vez Galileu Galilei disse:
"A tendência natural dos corpos não é o repouso, mas o movimento."
É dele também a frase:
"E pur si muove..."   (no entanto ela (a Terra) se move...)
É uma lição que já deveríamos  ter aprendido, afinal Galileu disse isso  lá em 1630 ...
Deixando de lado a aplicação da frase na defesa da visão heliocêntrica que quase lhe custou a  vida na inquisição, e o alerta estilo: " O mundo dá voltas" - então fica esperto que o que é teu está guardado... (ponto pra ele!!!) Galileu estava certíssimo nas suas colocações, e se pararmos para pensar nesta verdade (paradoxalmente imutável), de que tudo se move o tempo todo, inspiradíssimo também estava Lulu Santos, quando escreveu:
"Tudo muda o tempo todo no mundo".
No livro "5 pessoas que você encontra no céu", Mitch Albom disse:
"Todo fim é também um começo,
a gente só não sabe disso naquele momento..." 
Perfect...
Aí, outro dia gamei em um  texto, que acabou unindo todas as frases (científicas - musicais- filosóficas- clichê - de efeito) acima citadas...
Traduzido, ele é mais ou menos isso:

"Toda célula do corpo humano se regenera, em média a cada 7 anos...
Como as cobras, da nossa maneira, nós também mudamos de pele.
Então, biológicamente somos novas pessoas.
Podemos parecer os mesmos; 
Provavelmente (aparentemente) somos.
A mudança não é visivel...
Pelo menos para a maioria...
Mas todos mudamos completamente, para sempre.

Quando dizemos coisas como "as pessoas não mudam", deixamos os cientistas doidos.
Porque a mudança é, literalmente, a única constante da ciência.
Energia, matéria... tudo está sempre mudando, transformando-se, fundindo-se, crescendo, morrendo...
O modo como as pessoas tentam não mudar é que não é natural.
A forma como queremos que as coisas voltem a ser como eram, em vez de as deixarmos serem como agora são...
O modo como nos prendemos à velhas lembranças, ao invés de criarmos novas...
O modo como insistimos em acreditar, apesar de todas as provas científicas contrárias, de que algo nesta vida seja permanente...
A mudança é constante. 
A forma como experimentamos a mudança é que depende de nós.
Pode parecer a morte, ou pode ser uma segunda chance de vida... 

Relaxar, abrir mão, soltar a bóia, desapegar, ir em frente... pode ser pura adrenalina...

Como se a qualquer momento tivéssemos uma nova chance de vida...
Como se a qualquer momento pudéssemos nascer de novo..."

O que eu digo disso tudo?
Hum...
A gente morre de medo das mudanças...
Elas representam o novo, e convenhamos, não há nada mais aconchegante do que a zona de conforto...
A gente morre de medo das mudanças...
Quando elas dependem da gente, significam abandonar padrões, cotidianos, modus operandis,  atos e coisas que já nos são tão familiares...
Quando não dependem então... o desconhecido imposto  assusta, e parece sempre muito injusto...
A gente morre de medo das mudanças...
Mas não deveria...

Se algo passou, passou por algum motivo, e o que há por vir é sempre ainda melhor...
Se algo mudou, sem desespero!! Afinal pelo que vimos, é  esta a lei natural das coisas, e é para isto que serve a fantástica capacidade do ser humano de adaptar-se à novas situações...
Se você mudou, que bom, é porque você se permitiu evoluir...
Não mudou, mas já percebeu  que precisaria... ótimo começo...
Não se envergonhe de mudar, nem das mudanças...

Aliás, orgulhe-se por ser capaz de enfrentá-las...
Mas, também, se não quiser mudar, tudo bem... é um direito...
No que diz respeito à escolha, ela será sempre sua... assim como as consequências...

Mas sempre vale lembrar:
Até onde eu saiba...

"É para frente que se anda, e quem fica parado é poste!!!"

domingo, 3 de outubro de 2010

É hoje...




Então,
Saia da inércia...
VOTE!!!!!
(mas vê se desta vez acerta, pô!?!)



Vlog - Não faz sentido!, de Felipe Neto.
Fica a dica.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Everybody hurts... sometimes


"... Well, everybody hurts
Sometimes, everybody cries
And everybody hurts, sometimes
So hold on
Everybody hurts
You're not alone... "

Não tem jeito, a vida é isso mesmo...  Seja da forma e no tempo que for, algum dia, a gente vai sim, trombar com alguma adversidade...
Umas maiores, (ás vezes, beeeem maiores) outras menores, mas que nem por isso deixarão de doer...
De uma forma egoísta, costumo dizer que a maior do mundo é sempre a que dói na gente.
Nestas horas, aquele blá blá blá de Poliana "- Veja pelo lado bom " é de cravar, e o  "- Tem coisas piores" acaba sendo inútil...
Mente quem disser que pensar na tragédia do Haiti anestesia a dor sentida ou alivia a "síndrome do Atlas" (quando sentimos todo o peso do mundo nas nossas próprias costas...)
A boa notícia é que, seja qual for a crise, uma coisa é certa:
Tudo passa... 
Então, soldado:
Avante na batalha!!! Guenta firme e Força nessa peruca!!!!
Se der vontade, lá pelas tantas, dê-se ao direito de mandar às favas a educação, e se quiser, pode berrar, chorar, espernear, xingar e perguntar - Por queeeee???? (faz parte...)
Mas, depois de extravazar, acalma tua mente e tua alma; Transforma a tua energia de luto em luta, olha ao teu redor,  percebe (e recebe) os que querem te ajudar, e que (muito provavelmente) já passaram por alguma também...  
Estamos aí... se precisar, é só berrar!!!!
Concentra na imagem do dia em que isto tudo, já mais distante, será experiência somada na bagagem da tua evolução...


E não esquece:
Isto também vai passar!!!!
Vamo que vamo que dá!!!

Trilha sonora:
R.E.M - Everybody hurts
Quem disse que música (além de tudo) não pode ser uma grande conselheira??
Vale constatar que os maluquinhos, além de muito talento, tinham muita sensibilidade... 
*Legendado, para ninguém dizer que estou de sacanagem...  ( ; 

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Que tempo bom ...

 
O.K!!
Agora é oficial:
Sou uma jurássica- velha guarda- "das antiga"- saudosista!!!
Hum... não viu a menor novidade nisso? 
Vou fingir que não percebi sua maldade... E completar:
Com muito orgulho!!!!
(Sinceramente, deixei de lado certos pudores, e já não estou nem aí de entregar minha idade...) 

Minha "memória de elefante" acabou fazendo de mim um ponto de referência anos 80/90.
Já recebi ligação desesperada de gente que não conseguia lembrar o nome de uma música de uma novela de 1.900 e ploc...
Foi divertido ouvir: 
- Me disseram para te perguntar... se tu não soubesses, ninguém mais saberia... (UaU!!!) 
(E, modéstia a parte, 5 minutos depois eu já estava mandando a música, banda, letra e clip...)
Sempre gostei de relembrar sucessos, jingles, propagandas, músicas, fatos e personagens dos anos 80 e 90,  mas,  o que antes era só desafio de memória, agora é orgulho master das coisas boas do meu tempo - bem coisa de mãe, e que  agente achava super careta!
(Putz, me entreguei de novo... não se usa mais "careta", agora  é "out"... )
Estes dias, fui em uma festa retrô, e quase tive uma síncope...
Enquanto eu me a-ca-ba-va dançando e cantando meus hits favoritos, repetia:
"A gente era feliz e não sabia..."
Se pararmos para pensar, saudosismo é sempre igual.
Foi assim com nossos avós, com nossos pais, está sendo comigo, e  provavelmente será assim com as próximas gerações...
O melhor é sempre o tempo ido...
A fórmula da melancolia  saudosista nunca muda: pega-se o passado, subtrai-se a parte ruim, adiciona-se a lembrança idealizada daquilo que, visto hoje,  parece ter sido tão perfeito (será que era mesmo?) e dividi-se com quem estiver ao redor:
"Ah! no meu tempo era bem diferente..."
Não se iluda! Mais cedo ou mais tarde, a frase acima fará parte também do seu discurso...
Mas, deixando de lado os devaneios , e focando na (in)utilidade do Blog, voltemos à "parada retrô"...
Em tempos de Justin Bieber e Restart, animes e emos, bóra refrescar a memória de quem já trintou (por agora, há algum tempinho) ou anda por ali...





BRINQUEDOS E BUGIGANGAS



Vamos combinar que só as campanhas da Estrela (principalmente as de Natal e Dia das crianças), já eram uma sacanagem com os pequenos e desesperados consumidores...
Aqua Play, Atari (evoluíndo para Odissey e Super System) - a gente chegava a ter cãimbra na mão de tanto jogar pacman e destruia  joystick para jogar decathlon!!!, Autorama,  Playmobil, Banco imobiliário, Comandos em Ação (G.I Joe), Cubo Mágico, Detetive (sempre fui muito boa nisso... Cel. Mostarda, com o candelabro, na sala de jantar...hehehe), Falcon, Susie, Fofoletes, Família Peposo, Bebezinho, Agarradinho, Genius e Merlin, Imagem e Ação, Jogo da vida, Lango Lango, Pogobol, Super Trunfo, Mola Mania,  Fluffy (meu irmão chamava de esporte de maluco, total inútil!),  Régua - bate enrola, as bolinhas do Paraguay (umas de borracha, transparentes, que tinham umas estrelinhas dentro)  quicavam muiiiito, Jogo de bafo, Menina Flor, Moranguinho (e o álbum super cheiroso), Batom e brilho em forma de moranguinho,  Brilho labial da Boticário (vinha numa latinha), Perfume Thaty(azulzinho) e Giovanna Baby, Pula pirata, War, Resta um, He- man e seu castelo, Coleção de papéis de carta, Barbie (e sua casa, carro, academia, loja, clube, escola...), Caneta de 10 cores, Penal de 4 andares e de botões (noooossa, tinha até uma lupa...), Geleca, Garrafinhas em miniatura da coca-cola (afinal, podia beber???), Coleção de borrachas perfumadas, Ioiô da coca, Patins (de sandália, de botas e  roller), Hello Kity,  Caloi Cross, BMX e Caloi Ceci, Barbie face, Lu patinadora, Cara a cara, Vitrolinha portátil de caixinha (para tocar os disquinhos coloridos da coleção Arca de Noé), e depois o Walkman (o amarelo à prova d'água, da sony era o top)...



GULOSEIMAS


Nesta época não se falava em gordura trans ou  alimentação saudável, a gente comia bife e batata frita no óleo de soja mesmo...
Algumas das gostosuras anos 80:
Bala soft (até hoje procuro casos de óbitos por engasgamento!!!!), Balas banda, Cigarrinho Pan (super politicamente incorreto), Drops Paquera, Guarda chuva de chocolate, dadinhos, Mini chicletes, Lolo ( meu preferido, disparado), Chocolate Surpresa, Balas sugus, Ice Pop, Ki suco (super natural), Chocolate Kri, Pirulito do Zorro, Pirocóptero e Pirapito, Piraquê, Balas Xaxá e Malukinha, Quick ("faz do leite uma alegria"- o de morango era tão natural quanto o Ki suco!), Picolé Frutilly, Picolé Fura Bolo, Brown Cow ("tá faltando alguém aqui"), Mirabel, Bolin bola, Ping pong, Moedinhas de chocolates e  chocolápis, Pirulito de chupeta, Pirulito Dip Link, Chiclete Azedinho doce, Balas caramelo Kids ("quando o baleiro parar..."), e depois as Tortuguitas (estúpida), e a Cherry coke (blérght)...


DESENHOS



Caverna do Dragão - Pensa numa geração inteira que ficou sem saber se aquela gurizada consegui ou não voltar para casa ... Incompetente (ou sacana???)  do Mestre dos Magos..., Snorkels (adorava), Smurfs (sem comentários!!), SuperAmigos ("enquanto isso, na sala de Justiça"), Corrida Maluca (“Muttley !!! Faça alguma coisa), Duck tales (queria uma piscina de moedas igual a do Tio Patinhas), Capitão Caverna, Muppets, Ursinhos Gummy (que diabos tinha naquele suco, não?), Ewoks, Os Jetsons, Get Along Gang, Turma da pesada, Os Simpsons, He - man, She-ra (tinha o  geninho...), Thundercats (sonho de consumo - a espada Justiceira - visão além do alcance, humm!!!), Kissyfur, Jaspion (* momento veneno - tem gente que até hoje curte um Sata Goss... ), Ursinhos carinhosos, Tartarugas ninja...


NOVELAS



Acho que esta foi a época áurea das novelas brasileiras, muitos jargões permanecem até hoje... Guerra dos Sexos (Lembra da cena antológica do café?), Amor com Amor se Paga (Destaque para Nonô Correia), Vereda Tropical (do Super Théo!), A Gata Comeu (Da Jô Penteado) , Roque Santeiro (Clássico),  Ti Ti Ti ( minha irmã tinha o batom 24 horas - Boka Loka), Selva de Pedra, Brega e Chique (Adorava), Cambalacho (Regina Casé,  impagável como Tina Pepper!!!) Mandala (Inesquecível Rosana, cantando "Como uma Deusa"),  Sassaricando ("a cobra vai fumar"), Vale Tudo (participei da promoção da Maggi - Quem matou Odete Roitman?),  Bebê a Bordo (a novela da trilha que eu falei no início do post.... a menina que fazia a Heleninha já deve estar casada...), Que Rei Sou Eu? (Queria casar com o Jean Pierre)
Ali pelos 90 teve Top Model (Além do amor entre Duda e Lucas , tinha a Família Kundera. Lembra?), Tieta (Porreta!!), Pantanal ("só viro onça quando tô cum raiva"), Rainha da sucata (era da lambada!!!!), A viagem (tinha uma Lisandra!), O Rei do Gado (os Berdinazzi X Mezenga), Pedra sobre Pedra (e as flores do Jorge Tadeu), Renascer (morte matada ou morte morrida debaixo do Jequetibá), Vamp...

FILMES



Comandaram a época, à partir deles, músicas foram lançadas, a moda era ditada...
De volta para o futuro (nooooossa), Footloose, Curtindo a vida adoidado (Save Ferris), Gonnies,  Gatinhas e gatões, Sem licença para dirigir, Gremilins (pedi um Gizmo de Natal), A caravana da coragem, (pedi um Ewok de dia das crianças), Flashdance e Dirty Dancing (coreografias de cor), O enigma da Pirâmide (foi aí que decidi - queria ser detetive...), Loucademia de Polícia e Corra que a polícia vem aí (põe besteirol nisso), Labirinto (com David Bowe), Top Gun (Tom Cruise no auge), Indiana Jones (queria casar com o Indy!!), Karatê Kid (imagina aprender com Seu Miagui o "limpa assoalho"?!), Grease (assisti 156.987 vezes), Garota de Rosa shocking, Namorada de Aluguel (Dr. Mc Dreamy era gurizão), Lagoa Azul (passava toda semana na sessão da tarde), Caça fantasmas (caso eu não fosse detetive, seria caça fantasmas), História sem Fim, Rock, Star Wars (clássico), Os trapalhões (e isto, e aquilo, sempre lançados nas férias, com direito à filas descomunais), Um dia a casa cai, (Tom Hanks rules), Quero ser Grande (Tom Hanks rules[2]), Poltergiest ("venha para luz",  eu era suuuper corajosa, assistia ... e depois não dormia!!!), E.T (Ahhh!! Quem pudésse voar em uma bicicleta...), Super homem.
Já nos anos 90:
Uma Linda Mulher (decidi que queria casar com Richard Gere, o Indy iria entender...), Titanic (chooorei), Cidade dos Anjos (choooreeei), Ghost – Do Outro Lado da Vida (chooooorei de novo),  A Espera de um Milagre (quase desidratei), Filadélfia (desidratei), Coração Valente (chorei copiosamente), Lendas da Paixão (puuuutz),  Armageddon (Senhooooor, será que eu só chorei nos anos 90???), O Sexto Sentido ("I see dead people"),  O Casamento do Meu Melhor Amigo (amei), Amor Além da Vida,  Matrix ("Welcome to the real world, Neo"), Forrest Gump (God bless Tom Hanks), A Lista de Schindler (pesado), Advogado Do Diabo
( "vaidade, meu pecado favorito"), O Resgate do Soldado Ryan (ainda havia lágrimas???),  O Silêncio dos Inocentes (m.e.d.o), Querida encolhi as crianças e Esqueceram de mim (até que enfim algo para rir...)

 SERIADOS e PROGRAMAS 






Muito bons (ou não), a gente achava a maior graça...
Bozo ("Dá uma bitoca no meu nariz", essa eu uso até hoje ...), Viva o Gordo, Balão Mágico (certo medo do fofão), Xuxa (R: Saturnino de Brito, 74, Jd Botânico - Rio de Janeiro CEP 22470... todas meninas queriam ser paquitas...), Mara Maravilha (era a Xuxa popular), Angélica (era a Xuxa "classe média"), MacGyver - Profissão Perigo, Super Vicky, TV Pirata, A gata e o rato, Alf - o E.Teimoso, Três é demais (estréia das gêmeas Olsen), Armação Ilimitada (Juba, Lula, Zelda e Bacana) , Domingo no parque (que nervoso quando o tio Silvio perguntava - Você quer trocar este Atari por um milhão (leia-se, um milho gigante)??? e a criança na cabine respondia: Siiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiim!!!! hahahaha), Miami Vice, Primo Cruzado, Águia de fogo, Super máquina, Barrados no Baile e seus topetes, e o início da era Friends!


 HITS  
(os melhores, yeah, yeah)





Aqui virou sacanagem, porque talvez seja meu maior saudosismo, que época, que bandas, que hits ... e de certeza aqui vão só algumas, e ficarei devendo várias trilhas sonoras que bombaram nas fitas K7 e LP's...
A-ha, AC/DC, Men at Work, Midnight Oil, The Rolling Stones,  The Clash, The Police , Pet Shop Boys, Queen,  David Bowie , Billy Idol, Depeche mode , Erasure,  U2, The Cure,Mr. Big, George Michael, Fine Young Canibals, Wham!, Simply Red (choreeei), Duran Duran, Tears for Fears, The Pretenders, R.E.M, Madonna, Michael Jackson ( ícone dos anos 80), B 52′s, Van Halen, Aerosmith, Oingo Boingo, Beach Boys – Kokomo, Berlin, Foreigner, Devo, Prince, Kool & The Gang – Celebration, Tina Turner ( ponto alto: ela chamando o Senna no palco, durante a música Simply the best- Austrália/1993) Bon Jovi, Cyndi Lauper, Talking Heads, Rush, Kiss, INXS, Nirvana, Red Hot Chili Peppers, Oasis, Green Day, Pearl Jam...
Não posso esquecer dos Menudos (desculpa galera), Dominó,  Ciclone...
E os nossos  "Jurássicos Brasileiros" perfeitos, que tocavam no Globo de Ouro!!! Titãs, Legião Urbana, Engenheiros do Hawai, Nenhum de Nós, Camisa de Vênus,  Barão Vermelho, Ultraje a rigor, Ira, RPM, Paralamas do Sucesso, Blitz, Skank, O Rappa, Jota Quest, Cidade Negra, Casia Eller...

MODA 

Aqui, definitivamente, deu de tudo:  tênis bamba, conga, kichute, mocassim dockside, montreal, Pony, kit shoes, all star, as melissinhas (que vinham com pochetinha, reloginho, maquiagem...), calça baggy e semi baggy de cintura altíssima (pool, dijon e starup), as jaquetas jeans, moda Madonna, moda aeróbica e a faixa na cabeça, moda fosforecente, saia balonê, mullets, franjas (arrepiadas, desfiadas, repicadas (sempre com muito Neutrox!), com topetes que eram verdadeiras paredes), polainas, ombreiras, moda surf: pochete, Lightning Bolt, Fico,Town & Country, Hang Loose, O.A, Billabong, Rip Curl...  tênis da Redley, mochila da company, 775, camiseta do Mickey Mouse, carteira emborrachada da O.P,  Topper, Le Cheval,  os brinquinhos auto colantes, que vinha numa cartelinha, relógios champion e G- shock, gel new wave...
(Descobri que tudo isto agora é Vintage!)
Nos anos 90:
Reebok de botinha, moletons do Planet Hollywood e do Hard Rock café, blusa segunda pele, calças coloridas (seria o prenúncio do Restart???), a moda rockabilly e grunge- cuturnos, crucifixo gigante no pescoço, camisetas da Anonimato, camisa xadrez, saias xadrez, meião...
Aff, acho que não tenho tanta saudades disso não...


Well...


Quem viveu tudo, ou parte disso, sabe do que estou falando, para quem não sabe ou não lembra, o Santo Google (oráculo!!!)  está aí, vale uma olhadinha, é divertidíssimo...

Agora, voltando aos devaneios...
Partindo do princípio que saudosismo é sempre igual, que o bom é o tempo ido, e constatando que algumas febres dos anos 80 e 90 foram de gostos bem duvidosos (para não dizer bizarras...)
A pergunta que não quer calar...
O que dirá a geração de hoje, daqui a 15 anos???
Ai, que saudades do Fiuk!!! (????) ¬¬
" Que tempo bom, que não volta nunca mais..."

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

A elegância do ouriço.


♫ We'll do it all
Everything
On our own...



"Algumas coincidências não podem ser apenas coincidências."

  
Sexta-feira de gala na ilha...  
Dia lindo de doer, céu de Brigadeiro e mar de Almirante, ando inspirada e (ainda mais) reflexiva...
É... há momentos em que a gente pisa na bola, e percebe que não pode culpar mais ninguém por isso... no fim das contas, somos nós contra nós mesmos...
Como se, numa mudança de foco e perspectiva, descobríssemos não sermos os algozes, e sim  os responsáveis por certos desfechos recorrentes da própria história...
Chegou a hora, fechou o cerco, e a vida vem convidando a mudar de padrões, abandonar certos vícios,  largar a carapaça  (que na verdade não nos protege de nada), baixar a guarda e ir além do que se aparenta... Há o joio, mas também o trigo... Há que se deixar os dados  rolarem, há que se apostar...
Por "n²" razões, tenho lembrado (e muito) do meu livro favorito...

A elegância do ouriço
(Muriel Barbery)

O livro é focado em duas personagens, que relatam suas vidas ligadas pelo local onde moram -  um prédio requintado em Paris - e pelas similaridades subjetivas na maneira de ver o mundo. Não poderiam ser mais antagônicas e ainda assim complementares.
Renée é a concierge do prédio. Aparentemente ranzinza, mas que esconde por trás desta couraça que ela criou para sua própria defesa, uma pessoa inteligente, sensível e com uma percepção muito aguçada sobre todas as coisas. Um tipo de filósofa que adora a literatura.
Paloma é moradora do prédio, tem 12 anos, é  superdotada, mas faz questão de esconder sua capacidade real; Por ter uma visão trágica da condição humana, ela não se enquadra  nas  dinâmicas que a cercam: familiar, escolar, social, e posiciona-se como expectadora, questionadora e crítica disto.
Reneé e Paloma, cada qual a seu modo, mantêm-se na defensiva diante de um mundo hipócrita. As duas personagens narram a história sob seus respectivos pontos de vista. Em um primeiro momento, elas o fazem separadamente. Contudo, algo acontece e seus destinos são cruzados, graças a um novo morador, que as enxerga como verdadeiramente são.

Acho que nunca havia me identificado (e me apaixonado) por um livro de forma tão arrebatadora.
Comecei a transcrever os trechos que mais gostava... desisti... Seria preciso passar o livro inteiro para o papel.
Por diversas vezes li frases que poderiam ter sido escritas por mim, de tão verdadeiras que me pareciam.
Chorei, e muito,  em vários momentos.
É unânime, todos que terminaram a leitura, tiveram vontade de relê-lo.
Fica a dica ; )
Deixo aqui alguns (dos vários) trechos que posso citar, na tentativa de provar (mais do que nunca) esta  identificação...
Um tanto Paloma... um tanto René...

"…Ela  tem a elegância do ouriço: por fora, é crivada de espinhos, uma verdadeira fortaleza, mas tenho a intuição de que dentro é tão simplesmente requintada quanto os ouriços, que são uns bichinhos falsamente indolentes, ferozmente solitários e terrivelmente elegantes."
" ... meu Everest é uma exigência intelectual. Fixei-me com objetivo de ter o máximo de pensamentos profundos e anotá-los neste caderno: se nada tem sentido, pelo menos que a mente se confronte com esta situação, não é mesmo?"
" Tenho que dar duro, para parecer mais idiota do que sou..."
"(...)  é a primeira vez que encontro alguém que procura as pessoas e que vê além. (...) Nunca vemos além de nossas certezas e, mais grave ainda, renunciamos ao encontro, apenas encontramos a nós mesmos sem nos reconhecer nesses espelhos permanentes. (...) se tomássemos consciência do fato de que sempre olhamos apenas para nós mesmos no outro, que estamos sozinhos no deserto, enlouqueceríamos. (...) Do meu lado suplico meu destino que me conceda a chance de ver além de mim mesma e encontrar alguém."
" ... olhos que trespassam, ouvido absoluto para contradições, hipersensibilidade ao que é dissonante..."
“Sempre fico fascinada pela abnegação com que nós, humanos, somos capazes de dedicar uma grande energia à busca do nada e à mistura de pensamentos inúteis e absurdos”
"Bah, sei lá. (...). Há pessoas valorosas, regozije-se!, tive vontade de dizer para mim mesma..."
" ... e de repente, o haka, que é um canto guerreiro, assumia toda sua força. O que faz a força do soldado não e a energia que ele concentra ao intimidar o outro, enviando-lhe um monte de sinais, mas é a força que ele é capaz de concentrar em si mesmo, ficando centrado em si mesmo..."
"A música tem imenso papel na minha vida. [...] Se ouço música de manhã, não é muito original: é porque isso dá o tom do dia..."
" ... Pois a arte é vida, mas em  outro rítmo."
"É preciso que alguma coisa acabe, é preciso que alguma coisa comece..."
"  ... O que é preciso viver antes de morrer é uma chuva torrencial que se transforma em luz. (...) Claro, todo mundo desconfia que, além de todo resto, isto é, de um abalo telúrico transtornando de cabo a rabo uma vida subitamente descongelada, alguma coisa trota na minha cabecinha (...) E essa alguma coisa se pronuncia: " e até mesmo tudo que desejarmos". "
" ... Mas sei que paramos os dois e respiramos fundo, deixando o sol aquecer nossos rostos e escutando a música que vinha do alto. (...) E ainda ficamos ali uns minutos, a escutar a música. Eu estava de acordo com ele. Mas por quê? Refletindo sobre isso, esta noite, com o coração e o estômago em migalhas, pensei que, afinal, talvez seja isso a vida: muito desespero, mas também alguns momentos de beleza em que o tempo não é mais o mesmo. E como se as notas de música fizessem uma espécie de parênteses no tempo, de suspensão, um alhures aqui mesmo, um sempre no nunca.
Sim, é isso, um sempre no nunca.  (...)
Pois, por você, de agora em diante perseguirei os sempre no nunca.
A beleza neste mundo."